FerreoDicas

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Chave Manual Para Acionar Desvios

E-mail Imprimir PDF

As caixas de acionamento de desvios da Frateschi e outros fabricantes funcionam bem, mas não se parecem com as chaves reais usadas em ferrovias. Essas caixas de acionamento, se comparadas com as chaves manuais, como na Foto 1, são bem distantes da realidade. Para o modelista que quer se aproximar da operação da maquete, esse tipo de chave é mais interessante, pois vai-se até o desvio e muda-se a direção como numa ferrovia real. Vamos ver como colocar uma chave deste tipo na maquete, usando como exemplo um desvio padrão da Frateschi.

Foto 1 - Chave manual em desvio real.

Para isto, vamos precisar de uma chave de acionamento, que pode ser encontrada a venda em lojas especializadas. O modelo usado aqui é da Red Caboose, que faz dois modelos de chaves manuais (ground throw), o 202 para escala HO e o 206 para escala N, ambos disponíveis no site da Walthers (fabricante 97). Na Foto 2 o modelo 206 (nunca entendi porque dois pinos se um basta, como no HO). A diferença de tamanho deles é o curso percorrido pelo mecanismo, um pouco mais longo no HO. Como eu tinha alguns escala N sobrando de uma maquete que desmontei (por isso a tinta marrom), experimentei usá-los com desvios Frateschi e não tive problemas.

Foto 2 - Ground Throw da Red Caboose, modelo 206.

A primeira etapa, no caso do uso do modelo para escala N em HO, foi remover um dos pinos com um alicate de corte bem afiado. O resultado é como na Foto 3. Se você pegar o modelo 202 (escala HO), proceda diretamente para o próximo passo.

Foto 3 - Chave escala N encurtada para colocação em desvio Frateschi HO.

Na maquete, uma vez retirada a caixa de acionamento original da Frateschi, devemos usar um pedaço de cortiça como base para a chave (Foto 4). Posicione-a de acordo com o tamanho do mecanismo. No caso da foto, medi deixando o desvio em curva (dormente das agulhas o máximo para fora) e com a chave virada para o lado que puxa o máximo o dormente.

Foto 4 - Base de cortiça para a chave manual.

Para que o pino da chave possa mover o dormente das agulhas do desvio, temos que cortar a alça na qual era presa a parte móvel original do mecanismo Frateschi, como na Foto 5. Novamente, faça uso do alicate. Note que, por coincidência, sob a alça existe um furo, que permite a colocação direta do pino do braço da chave manual. Caso você use um desvio Atlas ou outro importado, pegue direto um modelo custom. Estes desvios já vem sem mecanismos (são mais baratos), com os dormentes certos e, além de tudo, já vem com o furo pronto para chaves especiais.

Foto 5 - Desvio Frateschi com o encaixe do mecanismo aberto.

Feito isto, podemos fixar a nova chave de acionamento no local (Foto 6). Usei cola do tipo CA (Super Bonder), mas como existem furos para fixação na própria chave, você pode usar pregos pequenos. Pessoalmente não gosto de pregar esse tipo de mecanismo. Primeiro, porque é difícil manter a chave na posição correta durante as marteladas, depois pelo risco de se errar o e acabar danificando a chave com uma martelada.

Foto 6 - Chave pronta para acionar o desvio.

Um problema que percebi ao fixar a chave assim é que ela fica muito longe da linha. Excessivamente longe para o meu gosto. Assim, você pode ir um pouco mais longe e, ao invés de remover apenas a alça que prendia o mecanismo original, você pode diminuir o tamanho do dormente das agulhas. Para isto, coloque as agulhas para o lado oposto de onde o mecanismo vai ficar e corte o dormente com um alicate, como mostrado na Foto 7.

Foto 7 - Para aproximar a chave do desvio, corte fora o encaixe original da agulha.

Para fazer o novo furo no dormente, use uma furadeira manual de modelismo, como mostrado na Foto 8. Se você tiver acesso, uma furadeira de baixa rotação pode servir para este fim.

Foto 8 - Furadeira manual.

Faça o furo como na Foto 9, lentamente, para evitar que o plástico derreta. Caso você use uma furadeira elétrica, lembre-se de deixar na menor velocidade possível e de fazer o furo em etapas, para evitar que o plástico aqueça, Eu usei duas brocas, uma mais fina, para abrir um furo guia, e outra mais grossa, para o furo final. Experimentei e vi que dá para fazer o furo apenas com a broca mais grossa, mas foi mais difícil fazer o furo assim.

Foto 8 - com as agulhas do desvio para o lado oposto, fure o dormente que move as agulhas.

O furo fica parecido com a Foto 10. Note que tomei cuidado para que ele ficasse no meio do dormente das agulhas e, ao mesmo tempo, um pouco afastado do ponto extremo do dormente para evitar que ficasse frágil o conjunto e que com o tempo o plástico rompesse. Após isso, faz-se a fixação da chave como nos passos ilustrados pelas Fotos 5 e 6.

Foto 10 - Furo feito no dormente.

Um caso a se tomar cuidado é quando há dois desvios em sequência, como na Foto 11. O desvio mais a esquerda (fora da foto) não deixa espaço adequado para se colocar a chave entre as duas linhas. Neste caso, deve-se fixar a chave no lado oposto ao do mecanismo de acionamento original, fazendo-se um furo no dormente e cortando-se a parte de fixação do mecanismo original. No caso de desvios custom (importados), eles já vem com furos dos dois lados, é só questão de escolher o lado ideal na maquete.

Foto 11 - Caso dos desvios opostos.

O resultado final é como mostrado na Foto 12, tirada na CFSL, com as chaves esperando para receber o envelhecimento mais tarde, após o empedramento da linha. Além de colocar o modelista mais próximo da operação da maquete, estas chaves são mais reais e próximas em escala do que os mecanismos originais de acionamento dos desvios.

Foto 12 - Resultado final.

Um passo extra consiste na modificação dos dormentes onde ficava preso o mecanismo de acionamento original, para que eles se pareçam mais com dormentes, ao contrário do mostrado na foto.

Compartilhe este Artigo

Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in Delicious Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in Digg Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in FaceBook Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in Google Bookmarks Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in Stumbleupon Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in Technorati Submit Chave Manual Para Acionar Desvios in Twitter
 

Tags: detalhamento | linha permanente

Última atualização em Ter, 15 de Fevereiro de 2011 22:19  

Comentários  

 
+1 # Muito bom!Bruno Crivelari Sanches 16-02-2011 10:32
Elas parecem ser meio grandes, mas são absurdamente melhores que as bobinas originais!!!
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+1 # RE: Muito bom!Paulo V. W. Radtke 16-02-2011 19:04
Certamente são grandes, em especial se usar em escala N. Mas no aspecto geral dão de 10 no mecanismo de acionamento original.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # otimopaulo ricardo 19-01-2012 17:26
eu sou novato em ferreomodelismo , mas adorei a chave, dão a sensação de naturalidade. :lol:
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # estações remotasRONI RAMOS 12-02-2012 10:41
O acionamento elétrico em alguns casos, são mais próximos da realidade do que - dependendo da época e local que a maquete retrata - os acionamentos manuais, pois na década de 80 já haviam estações remotas, principalmente na regional de Botucatu, com acionamento elétrico à distância, realizados por controladores de tráfego.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # RE: estações remotasPaulo V. W. Radtke 13-02-2012 15:05
Verdade Roni, vale sempre analisar qual o período modelado. Como muitos modelam um período transitório entre diesel e vapor, essas chaves são mais que adequadas. Mesmo na SR-5 da RFFSA, essas chaves foram usadas até pouco antes da privatização.

Para o caso de chaves automáticas, o melhor é o acionamento por baixo da mesa, já que a bobina de acionamento de qualquer fabricante (Frateschi, Atlas, etc) não se parece em nada com esses mecanismos.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # Chave manualJosé Balan Filho 23-04-2012 09:40
Realmente fica muito bom. Comprei diversas chaves dessas para colocar em alguns lugares da VALENE, onde a atuação sobre os desvios é mais esporádica.
Comparada com aquela chave enorme ao lado dos trilhos, essa, definitivamente , é muito melhor!
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar