FerreoDicas

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi

E-mail Imprimir PDF

A Frateschi e outros fabricantes produzem alguns tipos de pontes para instalar nas maquetes. Um tipo de ponte, bastante comum na Paranaguá-Curitiba, pode ser facilmente obtido modificando um kit 1516 da Frateschi, ou um semelhante de outro fabricante. Neste tipo de ponte, os trilhos ficam em nível com a parte superior das laterais da ponte, como se o trem corresse diretamente em cima das laterais. A modificação é bem fácil de fazer, um excelente projeto de uma tarde de modelismo.

Foto 1 - Ponte na Paranaguá-Curitiba, diferente dos modelos 1515 e 1516 da Frateschi.

A lista de material é como segue:

  • Uma ponte 1516 da Frateschi (ou similar).
  • Uma vareta de madeira balsa de 6x6mm.
  • Uma vareta de madeira balsa de 6x10mm

Caso você use este projeto para outra escala, não esqueça de mudar as dimensões da madeira balsa. ainda em HO, você pode usar o kit 1515 da Frateschi, porém será bem mais trabalhoso eliminar os dormentes originais. Pessoalmente, não acho que valha a pena.

Foto 2 - A base para esta ponte é um pontilhão 1516 da Frateschi.

Além do material para a ponte em si, você também vai precisar de uma serra, ou de um Dremel, cola (usei Superbonder) e tinta. Caso você prefira a ponte na cor preta, basta pintar de preto a madeira balsa após pronta a ponte (as laterais são injetadas em preto e facilita). Como eu quis reproduzir uma ponte comum no Paraná, pintei-a de prata.

Foto 3 - Comece removendo o piso original, deixando um pouco nos lados para não cortar os reforços.

O primeiro passo é cortar a ponte, eliminando o "piso" original dela. Você pode fazer isso com uma serra de fita, ou uma ferramenta tipo um Dremel. Não precisa se preocupar, no caso do Dremel, de fazer um corte bem reto, a não ser que você faça a ponte em um local que você possa observá-la por baixo, estará tudo bem. O único cuidado neste ponto é para não cortar muito próximo da lateral. Você deve fazê-lo como mostrado na Foto 3, deixando uma certa distância. Isto tem dois objetivos, primeiro preservar os reforços laterais internos da ponte e para facilitar colar a madeira balsa. Uma vez feito os cortes, você terá duas laterias como mostradas na Foto 4.

Foto 4 - Removido o piso original, as laterais da ponte ficam assim. Note que os reforços laterais foram preservados.

Em seguida, preparamos a madeira balsa. Iremos cortar a partir da balsa de 6x10mm as 4 vigas perpendiculares, que devem ter 31mm de comprimento. Caso você queira usar a ponte em uma curva, estas vigas deverão ser mais compridas. Não se preocupe tanto com a medida de 31mm como com o fato das 4 vigas terem que ter o mesmo comprimento. Em seguida, corte a balsa de 6x6mm em dois segmentos no comprimento da ponte (22cm no caso da 1516 da Frateschi), que serão as vigas nas quais ficarão assentados os dormentes. Se ficar um pouco mais longo não tem problema, desde que ambas vigas tenham o mesmo comprimento. Assim, você terá a madeira pronta, como mostrado na Foto 5.

Foto 5 - Madeira balsa cortada para fazer a estrutura interna.

Em seguida, cole as vigas perpendiculares, usando o resto do piso (que ficou para preservar os reforços) como referência para não ficar torto. Não importa por qual você comece, desde que você deixe elas espaçadas o mais uniformemente o possível, como na Foto 6.

Foto 6 - Cole as vigas perpendiculares em uma das laterais.

Em seguida, cole todas as vigas perpendiculares na outra lateral, Repita a ideia de usar o resto do piso como referência, tomando bastante cuidado para a ponte não ficar torta. A Foto 7 ilustra como irá ficar a ponte nesta etapa.

Foto 7 - Repita o processo para a outra lateral.

Agora, é hora de fixar as vigas que irão suportar os dormentes, que devem ser coladas como mostra a Foto 8. Nesta hora, use um pedaço de trilho (flexível ou rígido) como referência, para garantir que as vigas irão ficar posicionadas sob os trilhos uma vez instaladas. Isso reproduz a estrutura real com fidelidade, já que o objetivo destas vigas paralelas é suportar o peso do trem.

Foto 8 - O próximo passo é colocar as vigas nas quais ficarão os dormentes.

Feito isto, a ponte está pronta do ponto de vista estrutural. Se você já estiver com a maquete em andamento, você pode testar a ponte na sua posição final, como mostrado na Foto 9, visando ajustar a cabeceira da ponte se necessário. Caso contrário, você pode passar diretamente para a etapa de pintura.

Foto 9 - Após testar a ponte na posição correta, é só pintar.

Temos duas opções para pintar a ponte. Caso ela seja preta, basta pintar a madeira balsa na cor preta, usando um pincel. Esta opção, além de mais rápida, é bem fácil para iniciantes. Caso você queira a ponte na cor prata, como na Foto 10, será preciso pintar também as laterais, o que é feito melhor com um aerógrafo. Dá para usar tinta acrílica prata em spray, mas a sua aplicação na parte interna da ponte é mais complicada.

Foto 10 - Uma vez com a ponte fixa, assente a linha sobre a ponte, colando os dormentes.

Com a ponte na cor certa, devemos fixá-la nas cabeceiras, como mostrado na Foto 10. Se improvisar a cabeceira, use um pedaço de ripa de madeira pintada de cinza claro, funciona bem. Se você usar cenário feito com gesso, pode ser interessante fazer o cenário antes de fixar a ponte, para evitar sujá-la em uma posição que pode ser difícil limpar e restaurar a pintura.

 

Em seguida, assente a linha e, ao invés de pregar os dormentes na ponte, cole-os usando Superbonder. Apenas tome cuidado para que os dormentes fiquem centralizados e os trilhos sobre as vigas paralelas as laterais.

Foto 11 - O resultado final, uma ponte diferente e fácil de fazer.

Finalmente, é só curtir os trens passando pela sua nova ponte, como a composição na CFSL mostrada na Foto 11. Além de fácil e rápido de fazer, a ponte dá uma boa variada em relação aos kits disponíveis a venda nas lojas.

Compartilhe este Artigo

Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in Delicious Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in Digg Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in FaceBook Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in Google Bookmarks Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in Stumbleupon Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in Technorati Submit Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 Frateschi in Twitter
 

Tags: faça você mesmo | linha permanente | ponte

Última atualização em Ter, 01 de Março de 2011 15:27  

Comentários  

 
+1 # RE: Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 FrateschiFelipe 02-03-2011 16:56
Boa tarde Vinicius, tudo bem?
Gostei muito desta idéia, vou tentar fazer, parabéns.
Grande abraço,
Felipe.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # RE: RE: Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 FrateschiPaulo V. W. Radtke 02-03-2011 21:11
Obrigado Felipe, pode tentar fazer que é bem tranquila a modificação. Tendo uma serrinha boa a disposição sai bem tranquilo.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+1 # Ponte Paranaguá-CuritibaNelson Andrade 02-03-2011 22:56
Excelente idéia, o visual ficou ótimo.
Parabéns pela idéia do Ferreodicas.com
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # RE: Ponte da Paranaguá-Curitiba com Kit 1516 FrateschiJoão Carlos 03-03-2011 02:19
Cada vez mais vejo que microretífica é um ótimo investimento, estou usando a minha para fazer uma maquete de uma roda d'água e sonhando em ter uma de ferreomodelismo , parabéns pela criatividade.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+1 # e se for em curvaGerson Junior 06-03-2011 14:27
Adorei a dica, principalmente porque estou justamente pensando em como fazer uma para minha maquete. Já no meu caso a ponte é em curva, pra deixar mais emocionante, e eu tava pensando como faria para usar esse mesmo kit frateschi. vocês têm alguma ideia? Tava pensando em fazer um corte ou rasgo interno, nas laterais, para poder acompanhar a curvatura do trecho.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+1 # RE: e se for em curvaPaulo V. W. Radtke 16-03-2011 14:53
Olá Gerson, neste caso, você tem duas opções. A primeira é afastar um pouco mais as laterais da ponte e fazer as vigas de suporte em segmentos para acompanhar a curva. Imagine a foto 8 com as laterais bem mais separadas e com as vigas em paralelo acompanhando a curva.

A segunda hipótese é mais trabalhosa, mas garante o melhor resultado. Faça a ponte mais larga, só que ao invés de assentar o trilho flexível em cima, faça os dormentes de madeira balsa e cole apenas o perfil dos trilhos sobre os dormentes de madeira. As pontes reais em curva são feitas assim, então o resultado é o melhor. Para facilitar a vida, você pode fazer a curva no mesmo raio que um trilho rígido (para fixar corretamente o perfil do trilho) ou então usar um gabarito NMRA para manter corretas as distâncias.
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar