FerreoDicas

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

CFSL - Planejando o Traçado

E-mail Imprimir PDF

Depois de construir a EFQN, me mudei para uma casa que tem uma edícula com churrasqueira, garagem e lavanderia. Após uma reforma, deixei um canto para construir uma maquete ponto-a-ponto com deck duplo. Esse projeto teria dois inconvenientes imediatos. Como ele seria a longo prazo (anos) e eu queria envolver as crianças no modelismo, precisava de algo mais rápido. Outra necessidade era testar as técnicas para construir o tablado, que seria construído em casa, ao contrário da EFQN.

Assim decidi por um espaço pequeno: 1,60x1,20m. A partir desse espaço eu iria criar o traçado. Esse espaço é o ideal para guardar em um canto da sala da maquete, além de dar para transportar a dita em um carro hatch de médio porte no porta-malas. A partir disso comecei a pensar no traçado, que inicialmente foi feito em um esboço que ficou com essa cara.

 

Esboço do traçado da CFSL.

O traçado seria um simples oval, com uma divisão de cenário no meio para permitir duas cenas separadas. A ideia era minimizar a linha para aumentar a área de cenário, o contrário das caixas básicas da Frateschi. O próximo passo era passar o traçado para o computador, usando o XTrkCad, um CAD para maquetes gratuito e muito bom (disponível inclusive para Linux e MacOSX). Analisando o traçado, percebi dois erros no esboço.

Primeiro, o pátio da pedreira (parte superior) era oposto ao pátio da estação, ou seja, seria impossível sair da estação com um trem que deixasse seus vagões na pedreira. Seria necessário o trem sair da estação, a locomotiva deixar os vagões e circular para o lado oposto, para aí sim ir para a mina. Não muito realista, então esse pátio teria que mudar. Para corrigi-lo, bastaria inverter o sentido do pátio na estação. O segundo erro eram os desvios opostos no pátio da estação. Seria impossível colocar um vagão no desvio a direita, e, para estacionar uma locomotiva, não poderia haver um vagão no pátio a esquerda. Neste caso, os desvios no pátio da estação deveriam ser como no pátio da pedreira, no mesmo sentido. Assim, o traçado mudou para a versão final, como mostrado abaixo.

 

Traçado final no XtrkCad.

Esse traçado acaba sendo uma variação de um traçado clássico para quebra-cabeças ferroviários, o Inglenook sidings. Este traçado permite um jogo de manobras, em que o objetivo é movimentar vagões com uma manobreira no menor número de manobras, sem violar um conjunto de regras. Mais tarde eu explico melhor o jogo, em um artigo dedicado a ele.

Uma vez com o traçado decidido, era hora de começar a construção, o que será relatado aos poucos no site.

Compartilhe este Artigo

Submit CFSL - Planejando o Traçado in Delicious Submit CFSL - Planejando o Traçado in Digg Submit CFSL - Planejando o Traçado in FaceBook Submit CFSL - Planejando o Traçado in Google Bookmarks Submit CFSL - Planejando o Traçado in Stumbleupon Submit CFSL - Planejando o Traçado in Technorati Submit CFSL - Planejando o Traçado in Twitter
 

Tags: detalhamento | linha permanente

Última atualização em Sex, 14 de Janeiro de 2011 16:01  

Comentários  

 
0 # RE: CFSL - Planejando o TraçadoAntonio 07-11-2011 09:16
Eu ainda não instalei o software portanto não usei, quando eu puder usar deixarei mais um comentário abalizado.
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar