FerreoDicas

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Traçado da EFQS

E-mail Imprimir PDF

Na busca do traçado para a maquete passei por diversas soluções que não me agradaram, inclusive projetei o conhecidíssimo oval duplo com o pátio voltado para dentro, mas com um espaço de 2,3 x 1,3m em mãos achei que podia (e devia) fazer coisa melhor. Assim, emprestei do Bruno Sanches,  um ex-aluno  e hoje grande colega, o CADRail, um programa CAD ruim pra caramba, mas que tinha um exemplo que se ajustou (ou quase) ao que eu esperava.

 

EFQS - Traçado original no CADRail.

O traçado ocupa 9'x4', aproximadamente 2,44x1,22m. Após alguns estudos resolvi ampliá-lo para 2,5 x1,3m, o que me daria liberdade de fazer algumas modificações, que mais tarde se colocariam mais como erros de projeto do que modificações efetivamente úteis. O cenário permite a simulação de um trecho em uma montanha, como uma serra, elemento muito forte na história ferroviária do Paraná, com a presença do túnel e a simulação de uma curva em ferradura com um ponto mais elevado passando ao lado de um ponto mais rebaixado da linha (quem desceu de Curitiba para Paranaguá de trem deve ter visto isso).

EFQS - Traçado pronto, com as modificações nem tão funcionais.

O traçado permitia dois trens circulando em sentido contrário, um de cada vez, dando uma idéia mais real da operação de uma ferrovia. A estação de passageiros, mais afastada do pátio de manobras (no meu traçado modificado, a estação fica na beira da linha principal, não em um desvio morto), lembra um pouco o que temos aqui em Curitiba, onde a estação de passageiros fica praticamente no centro da cidade, mas o pátio do Iguaçu fica na periferia.

O traçado usou trilhos flexíveis na construção, sendo o material rodante composto por locomotivas G-22 e G-12 da RFFSA, modelos clássicos no Paraná, além dos vagões do trem de passageiros Gralha Azul e Serra Verde Express, que transportam passageiros na serra do mar. Como o compromisso com a realidade não era tão grande, tínhamos ao lado de material da ALL material da larga, MRS, Fepasa, etc. Nada de assombroso, diga-se de passagem (nunca fui muito purista).

Como última curiosidade, o nome que batiza a ferrovia. Quiximbinha do Sul é o nome de uma cidade, também fictícia, do jogo Sim City 3000 da Maxis, o qual a minha esposa, a Melissa, adora. Claro, a Quiximbinha do modelo não será em nada parecida com a do jogo, mas com certeza deu vida à maquete, que hoje encontra-se desmontada e parte do material, como a madeira do tablado e desvios, foram utilizados na construção da CFSL.

Compartilhe este Artigo

Submit Traçado da EFQS in Delicious Submit Traçado da EFQS in Digg Submit Traçado da EFQS in FaceBook Submit Traçado da EFQS in Google Bookmarks Submit Traçado da EFQS in Stumbleupon Submit Traçado da EFQS in Technorati Submit Traçado da EFQS in Twitter
 

Tags: efqs | escala ho | maquete | planejamento

Última atualização em Sex, 14 de Janeiro de 2011 15:40  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar